Resenha#5 - Amante Consagrado - IAN 6 - J.R.Ward


Nas sombras da noite de Caldwell, Nova York, desenvolve-se uma furiosa guerra entre os vampiros e os seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. E agora, um Irmão obediente deve escolher entre duas vidas... Ferozmente leal à Irmandade da Adaga Negra, Phury se sacrificou pelo bem da raça, convertendo-se no macho responsável por manter a linhagem da Irmandade. Como o Primaz das Escolhidas, ele será o pai dos filhos e das filhas que assegurarão que sobrevivam as tradições da raça, e, que haja guerreiros para lutar contra os redutores. Como sua companheira, a Escolhida Cormia quer ganhar não só o corpo, mas também o coração de Phury para si... Ela vê o guerreiro emocionalmente deteriorado atrás de toda sua nobre responsabilidade. Mas enquanto a guerra com a Sociedade Redutora se torna mais severa, uma grande tragédia abate a mansão da Irmandade e Phury deve decidir entre o dever e o amor.

Olá Shellans e Hellrens?!

Hoje eu estou no estilo Irmandade, e o que falar dos irmãos hein? Grande responsabilidade transparecer tudo que eu sinto quando leio algum livro da série, pois todos me encantam do início ao fim, mas não vou falar  sobre meu amor pelos irmãos, vou comentar um pouco do que achei desse livro que conta a trajetória de um dos meus personagens favoritos: Phury. Eu não sei por que mas desde que comecei a ler a série tenho uma afeição mais definida por ele, talvez por ser rejeitado, e eu sempre desenvolvo um sentimento a mais por estes, (fala sério dá vontade de encher de mimo e carinho) assim como Butch em amante Revelado que também adorei,  mas voltando ao Phury não tenho palavras pra descrever o que esse cara representa pra mim,  ele é do tipo altruísta (ajuda todos sem querer nada em troca) faz de tudo pelos outros, está sempre de prontidão pro que der e vier e o que recebe em troca? Carrega todo o fardo das responsabilidades nas costas, e é isso que esse volume aborda, Ward não hesitou em transmitir os sentimentos e frustrações desse personagem e dos que estão a sua volta, o que achei incrível.

Phury tem muitas preocupações e problemas, abriu mão de sua vida para ser o Primaz por causa de Z, é apaixonado pela Shellan do Irmão, e ainda tem de fazer filhos em 40 escolhidas, para um homem sem vergonha isso pode até parecer normal mas pra quem era celibatário isso é surreal, além de ter Cormia, sua designada companheira que está vivendo na mansão esperando ele tomar uma atitude e cumprir seu dever, e o que ele faz? Nada. Ele simplesmente trava, atormentado e sem direção, ele busca um refúgio no prazer momentâneo e excitante das drogas, na existência estática como Ward chama, onde esconde seus pecados e seu coração. Temos aqui um típico viciado, que destrói toda sua auto-estima e afeta a todos que estão à sua volta, e o mais interessante é que ele ainda tem um mago que acredito eu que seja sua consciência auto-destrutiva, quando está muito chapado o mago vem com seu sarcasmo e termina de destruir o pouco de sanidade que ele ainda tem. 


Estou ouvindo sarcasmo?, perguntou o mago. Ah tá. Você planejava ser um drogado e uma decepção para os seus irmãos, e agora que deu certo, está ficando engraçadinho. Sabe, talvez você devesse dar um curso para os outros. Os dez passos de Phury filho de Ahgony, para ser um completo e absoluto fracasso. Vamos lá? Vamos começa com o básico: nascer.
Seus olhos amarelos olhavam diretamente para um dos espelhos, mas não havia reconhecimento de reflexo naquele belo rosto. Era como se um estranho o estivesse confrontando no vidro, um estranho em quem ele não confiava nem aprovava.


Cormia é a primeira escolhida e eu ri e chorei muito com ela, tadinha, vivia em um mundo atemporal onde tudo era diferente e cheio de tradições carregando o peso da obrigação, agora no mundo do Primaz ela se sente deslocada além de amá-lo secretamente, aos poucos, com a ajuda de John, começa a descobrir o desconhecido, cheiros, gostos e cores agora fazem parte de sua vida e a deixam maravilhada, ela quer aproveitar tudo, conhecer tudo mas no fundo nada é capaz de tirar a sensação de ser rejeitada por Phury. Eu gostei muito do jeitinho dela, não tentando mudar seu jeito mas sempre tendo idéias errantes e distrações, ela é toda delicadeza em seus gestos e ações,  ainda com John todo atencioso ao seu lado, e é isso que faz com que aos poucos Phury comece a ver sua própria negligência e sentir algo por ela.

O macho vinculado dentro dele avançou como um animal, se libertando das mentiras com que tinha se alimentado sobre seus sentimentos, rugindo para fora da caverna de seu coração, arrancando dele tudo o que havia de civilizado.

Os olhos do Primaz se voltaram para Cormia e se fixaram nela. E então ele deu a volta na sala com uma expressão séria no rosto. Quando se ajoelhou diante dela, Cormia ficou chocada. Meu amo, você não deveria.Phury. Você deve me chamar de Phury. Nunca meu amo ou Primaz. A partir de agora, não quero ouvir de você nada além do meu verdadeiro nome. Mas... Nada de mas. Certo, mas você não deveria ficar de joelhos. Nunca. Na sua frente, eu só deveria ficar assim.[...] Na sua frente eu sempre deveria me curvar. [..]Cormia preciso dizer uma coisa.Ela olhou pra ele, aqueles olhos eram a coisa mais impressionante que Cormia já tinha visto, hipnóticos, da cor das joias À luz de fofo. Sim? Eu amo você.O coração dela parou.


O que me chamou mais atenção foi a preocupação de Z, sua ligação de irmão está mais evidente do que a de Phury, Z se preocupa e tenta de todas as maneiras salvar seu irmão do vício e eu fiquei muito emocionada com a atenção de Z para com o irmão gêmeo. 


Outros personagens como Quinn e Blay tiveram suas primeiras abordagens e que abordagens por assim dizer, me deixou até sem palavras...fiquei boquiaberta mas gostei muito de como as coisas estão caminhando.

John aos poucos está exercendo seu papel de irmão e ele está amadurecendo muito rápido, já não é mais o garoto que eu sempre imaginei que era, está se tornando parte dos meus pensamentos mais rápido do que sua entrada para a irmandade, e eu ri muito com ele e Xhex, os dois estão começando a ter algo a mais do que meras olhadas e diálogos com meias palavras.


Neste 6° livro temos as primeiras passagens de Rehvenge já deixando algumas questões no ar e eu estou louca pra saber que tantos segredos Rehvenge guarda, pra mim ele é o mais enigmático e inexpressivo de todos da série.


Com relação a guerra entre vampiros e redutores, Ward tirou mais aquela monotonia e agora temos um  novo e surpreendente redutor que está botando o terror entre a Glymera, e eu estou botando fé que agora o bicho vai pegar, por que desde sempre esses redutores não passam de frutinhas e cachorros, ladra e não morde, só morrem.


Alguns pontos deixaram a desejar pra mim, foram poucas as cenas entre Phury e Cormia, a estória estava muito boa mas não teve todo aquele dilema que eu pensava que seria com relação as outras 39 escolhidas, foi bem abordado o personagem de Phury mas existem muitas passagens com outros personagens e o romance em si e cenas mais eróticas foram poucas,  e a virgem escriba pra mim não teve nada de importante, ela é sempre boazinha demais e fico me perguntando qual o real motivo dela nessa série.







Minhas fanfics, gostaram?

My Playlists

Quer concorrer a marcadores personalizados do livro?
Basta seguir publicamente o blog e deixar comentário nesse post e já está concorrendo, mas atenção: - Perfis anônimos serão desclassificados. -Comentar algo coerente com a resenha, comentários do tipo: legal, participando estarão desclassificados. - Promo encerra dia 18/03 e terei até 3 dias para divulgar o resultado. - Serão 5 ganhadores. Bom, acho que é isso, tomara não tenha esquecido nada..rsrs..espero que tenham gostado!

34 Comentarios:

Joicy Sorcière disse...

Olá! Já vim aqui uma vez e estou voltando... li esse livro e, apesar de não ser o melhor da IAN, gostei! Apesar do Phury não seu meu irmão preferido, acho-o tudo de lindo e querido.

Tenho lido, há algum tempo, várias críticas negativas em relação à esse livro, de pessoas classificando-o como péssimo! Não concordo... se eu fosse classificar entre piores e melhores, diria que o livro nove(que apresenta a payne), como o livro mais fraquinho e colocaria os livros do Rehvenge e do Zsadist no topo, como os melhores(apesar de amar o Vishous e o Rhage... ah, e o John... kkkkkk... daqui a pouco coloco todos. Ah, o Rei tbem é tudibão! aiaiai... fico louca com a IAN).

Enfim, é questão de gosto, claro.

Já estou louca para ler o livro 10, do Thor!!!!

bjks JoicySorciere => Blog Umas e outras...

Juliana Pires disse...

Eu ainda estou começando a ler Amante Sombrio, e até agora estou gostando bastante. Já li inumeras resenhas dos livros IAN, e uma é melhor que a outra. Eu percebi que voce gosta bastante do Phury, confesso que tb tenho uma queda por esses mais sofredores. Não vejo a hora de ler os outros volumes. Sua resenha ficou muito boa, e as fotos ficaram fantasticas!

sobremimemeumundo.blogspot.com

Beijos

Paty G. disse...

Oi, então, também já tinha lido resenhas que classificavam esse livro com "não tão bom", minha opinião é que em comparação com Amante Liberto, o livro do Phury é muito melhor, não que Amante liberto seja ruim mas é que eu amo de paixão o Vishous mas odiei o final dele.
Com relação a Phury e cormia, eu gostaria que as coisas entre eles fossem um pouquinho mais rápidas, mas fora isso eu gostei bastante de com as coisas entre eles se resolveram e como o Phury lidou com a questão do dever de ser o Primaz, sem falar que é lindo como ele muda as regras do outro lado.

Adorei a resenha.

Bjos!

Anônimo disse...

Bom, gostei bastante da resenha e do modo como você mostrou sua opinião .
http://sucessoparaseublog.blogspot.com/

Kássia Crislayne disse...

Enfim uma resenha positiva de Amante Consagrado. A maioria das pessoas falou tão mal que, quando eu fui ler, tive até receio. Mas adorei! Também gosto do Phury, embora não seja o meu preferido. E adorei as "novas informações" tanto do Blay e do Qhuinn, quanto da guerra com os redutores... Você vai amar Amante Vingado. Essa série é magnífica!

Bjs.
@crislayne_df

Somos Adolecentes disse...

Bom... Não li esse livro ainda. Então não tenho muito o que falar. Mas amo marcadores e espero ganhar esse, mas como sempre suas resenha são ótimas.

Pollyanna disse...

Oi! Que capa é esta! Ainda não li, mais fiquei com vontade! rsrsrsrs
Beijos.

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha! Já li Irmandade da Adaga Negra e curti bastante. Beijos!

Morga disse...

Huuuuuuuuuum Belissimo o homi perfeito pra o Phury..
Bom quanto ao livro...eu amo esses homens de calça de couro...não tem como não se apaixonar por cada um dele...mas vou ser cincera o que menos gosto é do Phury....acho que pq aquele lance do vicio com as drogas e tals...
Mas ele é muito fofo....só perde totalmente para o irmão né o Z....esse é inesquecivel....

Amanda amei a resenha anja....bom demais...e se vc está lendo o Rehv vai amar ele...

Le Costa disse...

Gostei muito de sua resenha..... a maioria das resenhas que li sobre Amante Consagrado foram depreciativas, o que não concordo. Phury é um irmão reservado, dedicado a cuidar do irmão desestruturado (amooooooooooooooooo o Zsadist)e ainda por cima celibatário (o que quer dizer muito se levarmos em conta como os Irmãos são instintivos).... não poderia ser diferente seu livro: intenso com muitas mensagens subentendidas e sentimentos fortes.

Gostei de vc ter mencionado o fato da ligação de Z estar mais evidente, também acho..... Z revelou muito de seus sentimentos por Phury nesse livro.


Ver Phury chegar no fundo do poço tendo por compania o Mago foi angustiante, me emocionei muito quando a Cormia o ajudou a acabar com a hera que cobria o jardim.... o amor que ela dedica a ele é lindo e inocente..... e vê-lo retribuindo foi o máximo.

Zsadist é meu irmão preferido sem sombras de dúvidas, mas o carinho que dedico ao Phury tbm é imenso.... ele sim é um irmão de valor.... pois é um lutador sem igual.... venceu um inimigo perigoso que foi o vício pela fumaça vermelha e os seu passeio com a H.....


PARABÉNS pela resenha!!!!!

maira arruda silveira disse...

Oi, Amanda!
Bom, do Phury eu tb entendo, ele é, sem sombra de duvida, o meu Irmão favorito, o meu Ideal masculino, e, na minha opinião, o personagem mais bem construido da serie, apesar de achar q ele foi mal aproveitado pela Ward.
Concordo com vc, q faltaram cenas hot entre ele e a Cormia, mas era esperado q eles fossem por esse caminho, sendo ambos inexperientes, e que, mesmo qdo ficassem juntos, q a conotação não fosse puramente sexual, mas para mostrar como eles se completavam e se entendiam. Cormia precisava ser muito mais que sua parceira sexual, para conseguir tirar Phury do caminho de auto destruição ao qual ele estava inserido.
A construção do Phury, como personagem foi perfeita e de jeito nenhum se espera q alguem conheça Phury pelo livro Amante Consagrado, ao contrario de alguns dos Irmãos, Phury, Z e Wrath são personagens de varios livros, vc tem que ler a serie toda e depois reler, prestando atenção, percebendo os detalhes, pra entende-los!
Por fim, achei muito boa sua resenha! E que bom q vc tb gosta do Phury! Eu particularmente, sou louca por ele!
Bjo.

mila disse...

Amiga, não tenho muito o que dizer da resenha, eu li todinha, mais como não li a série achei meio confuso, quero ainda ler o primeiro livro da série e acompanhar tdinho, tenho certeza que vou gostar muiito...

Adoro as imagens junto com as sitações!!
beijos
http://dailyofbooks.blogspot.com/2012/03/lancamento-modo-editora-normal-0-21.html#links

Leandro de Lira disse...

De toda a série "Irmandade da Adaga Negra", eu só li "Amante Sombrio". E mesmo assim, ameeeei!
Gostei muito da resenha! Você soube ser bem sincera e concisa.
Parabéns pela resenha!
Grande Abraço!

"Palavras ao Vento..."
www.leandro-de-lira.blogspot.com

Resenhas de uma Leitora disse...

Oi Amanda, bem? Sinceramente, não consigo simpatizar com Phury e Cormia. Ele é auto destrutivo demais, ela é à margem de tudo... Não consigo mesmo... Mas gostei MUITO das histórias paralelas... Bjks

disse...

Ai MEU DEUS! Amei sua resenha!!! Já li quase todos os livros da IAN, menos esse! Sempre gostei muito dos Irmãos, no entanto o Phury não me conquistou, AINDA. Mas com sua resenha fiquei morrendo de vontade de ler logo o livro! Mas vou esperar até ter o livro nas minhas mãos *-*

Parabéns!
Joana
http://joaninha-lovebooks.blogspot.com

Alquimia dos Romances disse...

Amanda, só faltou você no encontro de sábado aqui no Rio. Teve encontro IAN na livraria Nobel. A mulherada foi a loucura, chamando pelo Phury... kkkkkkkkk
VocÊ acredita que tenho os cinco primeiros dessa série e ainda não li nenhum? Falta de tempo é uma m...
Mas já sei que os livros são uma MARAVILHA. Muita água gelada com ar-condicionado... rsrsrs

Fabiane Finger disse...

Amanda vai ser um imenso prazer comentar este livro,eu amo esta série.A resenha está a altura de Phury pode ter certeza.Adorei a promo dos marcadores espero ganhar um.
Parabéns!!
http://roubando-livros.blogspot.com

Luara Cardoso disse...

Oi Amanda!
Eu ainda não li nenhum livro de IAN, acredita? Tenho os 4 primeiros mas ainda não li. :/ Uma pena.

Um beijo,
Luara - Estante Vertical

Dandara disse...

Ai que tudo essas fotos, amei! Vou começar a ler a série, perspectivas a mil! =D

JLindgri disse...

Amiga os marcadores chegaram e eu amei!
São lindos!
Um enorme Bjuu

Eduarda Menezes disse...

Oi Amanda,
Não posso falar de IAN que já começo a surtar hahaha Gostei muito da sua resenha! Mas no meu caso aconteceu um pouco diferente, pois confesso que desde o começo a história que menos me interessava de todas era a do Phury, porém me surpreendi! Adorei o livro, em todos os sentidos! Realmente nesse não há tantas cenas hots como nos outros, e também é o que nos mostra a maior quantidade de histórias paralelas de todos! Apesar do livro ser do Phury, nesse nós passávamos boa parte do tempo lendo através do ponto de vista de outros personagens, e achei tudo muito interessante e bem construído - como sempre, titia Ward arrasa! De vez em quando sentia falta de ler sobre os dois principais, mas ainda assim não posso dizer que me decepcionei longe disso, quando eles apareciam compensavam a ausência e ainda assim conhecer mais sobre o desenrolar da trama e o rumo que as coisas estão tomando foi bom demais!
Adorei o Quinn, a vida do John finalmente começa a engrenar (e o seu relacionamento com a Xhex, esquentar), o Thor ressurge das cinzas, o Rhev está mais irresistível do que nunca e pra completar surge o maior vilão de todos os tempos! É, não podemos dizer que esse foi um volume parado, aconteceu muitas reviravoltas maravilhosas e atiçou ainda mais a curiosidade pelo que estaria por vir! Um dos melhores na minha opinião, mas daí fica difícil definir quando trata-se de IAN né ^^
Gostei muito da resenha! Beijos

Jacqueline Braga disse...

Nossa, adorei sua resenha, e as fotos? uhlalá. Agora entendi porque o modelo da capa tem os olhos amarelos.
hot hot hot
Esse é o único livro que falta para completar minha coleção, e enfim começar a ler.
Oba, tomara que eu tenha sorte com os marcadores!!!!
bjos

Jacqueline
@Mybooklit

Mireliinha disse...

Olá!
Eu não li sua resenha porque ainda tô no livro do Butch fofo! *-*
Mas precisava comentar e dizer que IAN é MUITO AMOR, né?!

:*
Mi (@miii_)
Inteiramente Diva

Anime Daiki disse...

✔Mila: Já estou seguindo seu blog minha linda, adorei seu comentário no meu blog! Se quiser fazer parceria é só mandar uma email para trocarmos o banner, caso queira saber mais sobre as parcerias veja no meu blog!

BEIJOS

@AngelKiller_ // Blog Anime Daiki

Blake disse...

Eu vou surtar agora! Adorei a resenha!
Sério! Não aguento mais ler nada sobre IAN. Já tenho os primeiros quatro livros, mas ainda não comecei a ler a série. Mas este mês eles não me escapam! rs

BjO
Blake > @blake_mandy
http://the-sook.blogspot.com/

Raquel Machado disse...

Oi flor,
Nossa primeiro parabens pela resenha adoreiii rsrs...olha eu não li nenhum livro da serie ainda acredita?Mas tenho super curiosidade de ler e com sua resenha fiquei com mais vontade ainda de conhecer...rsrs.. o problema e que são tantos livros vou ir a falencia...rsrs
Bjkss
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com/

Mariana Schiavi disse...

Oi tudo bem? Retribuindo a visita.
Então eu li o primeiro e o segundo livro dessa serie
não me chamou muita atenção.Achei um pouco morno demais.
Mas conheço muita gente que é fascinada por essa serie.
Acho um pouco cara pro meu bolso.
OBS: Eu quero o marcador viu? kkkkk
Otimo final de semana..
Mariana - World of tori Vega.

Mariana Ribeiro disse...

Olá, Amanda!!
Adorei a sua resenha!!
Que quotes são esses?? Eu ainda não tive a oportunidade de acompanhar a série IAN, mas todos falam tão bem a respeito que preciso mesmo começar a ler, apesar de não ser muito fã de Sobrenatural rs.
Vou aguardar uma ótima promoção com o box dos livros da série, desse jeito vou falir!
Bjos.

Mariana Ribeiro
Confissões Literárias.

Gih Pinheiro disse...

Tenso demais esse livro. Como você disse minha vontade é pegar o Phury no colo, adoro ele, por isso sofri muito com ele durante o livro.
Mas feliz demais por como tudo acabou...
Amei a resenha!!

beijos

http://kastmaker.blogspot.com/

Yasmim Namen disse...

A série Ian é muito boa! E a resenha tá ótima, parabéns. O Z e esse lado carinhoso-rude é tão perfeito, desde o início eu achei que ele era o melhor.
E esse quote! Deu vontade de ler o livro do Phury de novo e sofrer com a Cormia...
Eu quero uma promoção com o Box heim, mas aceito um livro de cada vez também!
Beijos, parabéns pelo blog.. vou add nos favoritos. :)

Adriana disse...

Sou nova por aqui e já estou gostando de tudo. Já te add aos meus blogs favoritos.
Amo a IAN e quando vejo uma pré-venda enlouqueço.
Mas vamos ao que interessa: a sua resenha. Gostei muito, mesmo, de verdade, porquê você foi uma das poucas que vi fazendo uma resenha sobre esse livro que entendeu os dilemas e conflitos pelos quais Phury passa. Quanto a falta de cenas hots e romances entre Phury e Cormia acho que entendi por que a Ward não colocou muitas, o cara era celibatário e ela uma virgem (apesar de já ter sido 'treinada') então a experiência era quase nenhuma de ambos. Vou para por aqui, senão vou acabar soltando uns spoilers sem querer hshshs.
Parabéns pela resenha e pelo blog.

Nana disse...

hEY
Ainda não comecei essa série, mas parece ser bem hot e apaixonante, por todos os comentários que vejo pela net.
Adorei a resenha e as fotinhas lindas.. da Emilie e o rapaz :P

beijos
NANA - OBSESSION VALLEY

bruxinha disse...

Oi Amanda, obrigada pelo convite para o seu blog, ficou muito bom. Amei saber que esta tão perto o lançamento do IAN, adoro o Tohr, o Vishous e o Rehv. Já li amante consagrado e estou atualmente lendo Amante Meu (o livro do John e da Xhex). Espero que a saga IAN dure tanto quanto Cárpatos que já tem em torno de 20 livros.
Não sei se você já leu Midnight Breed da Lara Adrian, é muito bom e muito parecido com IAN (eles até citam o personagens de IAN no livro), eu baixei os 09 livros do Midnight Breed, se você quiser eu passo por e-mail (Lançados no Brasil só os 3 primeiros - O Beijo da Meia Noite, o Beijo Escarlate e o Despertar da Meia Noite).
Gostei muito da resenha, acho que abordou muito bem o livro e concordo quando diz que a Virgem Escriba é boazinha demais, eu acho que de boazinha ela não tem nada e acho que vamos descobrir isso mais pra frente (afinal ela aprisionou a própria filha e deixou que o pai judiasse do filho). E quanto ao Rehv eu não acho ele inexpressivo, enigmatico sim, inexpressivo NÃO, eu li o livro dele e gostei muito, adoraria ter um sympath assim fofo e gostoso (rsrsrs). Ah! adorei a foto que você colocou do Phury, combina com a imagem que tenho dele. Bjs.

Nil Macedo disse...

Voce acredita que eu nem consegui comecar a ler essa serie? Pois e', apesar de ser apaixonada pelas capas nao li nenhum. BUA!!! rs.
Mas adorei sua resenha. Adorei o seu amor pelo Phury. Vou ter que ler para saber se e' tudo isso mesmo. rs.
E' bom ler as resenhas para saber o que eu posso realmente esperar do livro, principalmente de uma serie.
Adorei!

bjs.,

http://booksandmuchmore.blogspot.com